quarta-feira, 31 de agosto de 2005

15 anos - e nenhuma diferença.

Na última segunda, dia 29, cheguei aos meus 15 anos. Pois é, os tão esperados (não por mim!) 15 anos.
Enxergo a mesma Bia, com a mesma visão de mundo e pouco amadurecimento em relação ao aniversário passado.
Pra mim, mudou pouco, e ainda me sinto aos 14; não aos 15.

HOJE, 31, um pouco mais feliz que há dois dias atrás.

Queria saber se apenas eu me sinto deprimida e com tudo dando errado no dia do próprio aniversário. Logo aquele dia que todo mundo te abraça e sorri pra você; um dia que até os menos amigos te desejam felicidades e o "tudo de bom"de sempre. O blá blá blá de aniversário se repetia enquanto meu dia piorava.
Nada, repito: nada, deu certo, a não ser o Pitt's Burg que chegou quase no dia 30.
O sushi, o abraço paterno e o dia perfeito acabaram ficando para o próximo ano. Ou não.

Nenhum comentário: