sexta-feira, 23 de dezembro de 2005

O Natal.

Eu odeio o Natal.
A decoração da cidade, as árvores de plástico que imitam os pinheiros, os falsos desejos das pessoas dizendo "Feliz Natal" - são todos ditos puramente por educação, as liquidações, o fato da pessoa ter de se arrumar pra ir ali na casa dos avós ("Mãe, posso ir de short e sandália Kenner?" "Não" o.O), e de passar a noite inteira fazendo a social e sorrindo pros parentes distantes que só aparecem no 24 de dezembro pra comer e receber presentes, odeio o Papai Noel e as músicas natalinas com suas melodias ridículas.

Odeio essa festa capitalista criada em torno do nascimento de Jesus.
Acho ridículo.

Um Natal comum pra vocês.
Que nada se renove, que nada de diferente aconteça pra mudar a sua vida, mas que você lembre o verdadeiro sentido dessa festa nesse e nos próximos anos.

blergh.

Nenhum comentário: