sábado, 7 de julho de 2007

Quem foi que definiu que tinha que ser assim?

Quem foi que disse que o certo seria entrar na escola aos 3, sair aos 17?
Quem foi que disse que o certo é "aproveitar a vida enquanto se é jovem"? A velhice não conta não?
Da onde vem a idéia pronta de que depois que se passa dos 20, 20 e poucos, os relacionamentos se aproximam de uma maior seriedade do que os que se teve aos 16? Maturidade não é a resposta.
E a visão fixa de que o futuro é sempre: arrumar bom emprego-casar-ter filhos-envelhecer junto e ... fim? Quem foi que disse que tinha que ser desse jeito?
E a rotina depois dos 30 foi também fixada por algum infeliz: trabalhar, alimentar os filhos, manter o casamento. E continuar vivendo. Ou continuar existindo - não precisando nem salientar o abismo de diferença que há entre esses dois termos.
Mulher tem que agir assim, homem tem que agir assado. É a biologia ou a cultura que dita, cara? A cultura, na maioria das vezes.
Quem foi que disse, também, que os palavrões são palavras feias? Eu acho "exógeno" uma palavra mais horrível que "merda". Te juro.
Quem foi que inventou o terrível e monótono percurso linear da vida? É previsível demais. É chato, enfadonho. Na maioria das vezes eu não o quero pra mim.

Mas, aí, quem foi que disse que tinha que ser desse jeito?

(Era bem capaz de eu terminar o post dizendo que essa é uma pergunta sem resposta. Mas pra mim é conveniente dizer o clichê "você é o que você pensa", e é a sua idéia que faz o seu futuro.)

Bacana seria tentar tudo ao avesso...

Nenhum comentário: