quarta-feira, 24 de outubro de 2007

(continuação)

Foram os dois que desistiram um do outro, sabe. Isso era mais que previsível, ao mesmo tempo que incompreensível se olhasse para trás. Uma história de bons momentos, entendimentos de verdade, uma espécie de "sei exatamente como você se sente quanto a isso". Eles eram iguais em muita coisa.

E por serem tão iguais, parece que o lance que a Eletrostática tem de "corpos de mesma carga se repelem" se aplicou à eles também. Foi paulatino e inexplicável. Ele começou a mudar de repente; tanto ela labutou, e nada.

Foi exatamente o que eu te disse. A falta de consideração de repente, o "por-favor-não-exista" da parte dele e tudo o mais. Ambos não queriam mais um ao outro. Mas foi ele quem não quis primeiro.

Nenhum comentário: