sexta-feira, 12 de outubro de 2007

O doze de outubro que haveria de ser o décimo

Se não erro nas contas, seriam hoje 10 anos completos. Ainda me passa pela cabeça a possibilidade do que "poderia ter sido". Uma festa de aniversário e umas pessoas te aplaudindo, literalmente. Aplausos sempre foi o que você mereceu.

Devaneio sobre como serias hoje. Se seu cabelo ainda teria aquele bicolor castanho na raiz e loiro nas pontas, ou se teria já começado a escurecer - o que normalmente acontece; se seus olhos ainda seriam daquele castanho claro, ou se teriam puxado pro mel ou pra qualquer outro tom de castanho, mas aposto que continuariam vivos e grandes, com aquele brilho de menina apaixonada; será que estarias enorme, próxima do meu tamanho, ou pequenina e sem me assustar com um crescimento acelerado que eu notaria a cada encontro? Eu ia até te perguntar sobre os paqueras, os namorados, porque cê sabe né, as crianças hoje são precoces (mais do que as do meu tempo - eu! - já eram).

Queria multiplicar as lembranças nossas. Recordo só de um sorvete no calçadão, uma pizza, uma piscina, um "banho de banheira" improvisado; lagoa, varanda de apartamento e "namorar os surfistas", uma festa de aniversário (que de tão grande parecia teu 15 anos, já), e uns encontros com umas risadas exageradas. Risadas minhas, claro. Eu achava graça de coisas que tu não entendias, que, aliás, tu fazias na maior inocência e eu interpretava com olhar de adulta (puf, coitada de mim).

A saudade aperta, não pense que atenua com o tempo. O conforto não é total, e o conformismo muito menos. Nos devaneios inserem-se as perguntas se isso foi "o que tinha que ser", ou se poderia ter sido de outra forma, se há realmente o "poderia ter sido" de que falo, o qual às vezes me desmonta. Do fundo do coração, a maior vontade que tenho no doze de outubro é cantar parabéns pra ti, junto com mais um monte de gente que te ama e que precisa de você, batendo palmas bem alto, te aplaudindo de verdade, porque é isto que você ainda merece e sempre mereceu.

Nenhum comentário: