sábado, 10 de maio de 2008

No cinema.

"Moça, por favor, esse filme "Polaróides Urbanas" é de que gênero?"
"Nacional."
"Sim, mas o quê? Comédia, drama, suspense...?"
(Pega o papel impresso que contém a sinopse de todos os filmes em cartaz...)
"É comédia."

Filme nacional é filme nacional e pronto. Por quê?! Não me venha com a conversa de que se coloca a palavra "nacional" no lugar do gênero para chamar a atenção para o filme, na melhor das intenções, e fazer com que alguns o assistam ("porque é brasileiro! é minha cultura!, meu país!, uhu! Orgulho sempre." Nem todo mundo (puf) é assim.)

Existem aqueles que (ainda) se recusam a assistir filme nacional, por, em sua superior ignorância, generalizarem dizendo que são todos ruins, e existem aqueles que sentem mais vontade ainda de comparecer à sessão exatamente por ser filme nosso. Há pessoas e pessoas, então. Assim como há filmes e filmes. Filme nacional pode ser tão bom quanto filme estrangeiro, então precisa de classificação.

Por que não colocar "nacional / gênero", se a desculpa é 'enaltecer' a pátria amada? Dizer que um filme é "apenas" brasileiro ao mesmo tempo que diz muito, não diz nada. Eu cheguei no cinema a fim de assistir a uma comédia, e no quadro atrás da moça do diálogo acima, não se dizia nada sobre esse filme. Se não fosse o papel impresso, como é que faria?!

Complicado...




P.S.: Não foi a esse filme que assisti, porque a sessão já tinha começado. Faço parte do time que sente mais vontade ainda de ver o filme ao olhar a palavra "nacional". Mas, da próxima vez, gostaria de ver também a palavra que me dá a sua classificação. Logo de cara, assim. Seria bom.

Nenhum comentário: