sábado, 20 de junho de 2009

Cá entre nós.

Eu sou bem fútil e ninguém sabe. Eu reparo em roupas, sapatos, cabelos. Eu detesto ir à manicure, mas eu sempre sei quem está com as unhas feitas. Eu gosto de carros, eu acho que entendo de carros - e essa é a pior parte em ser fútil: achar que entende algo sem realmente entender.
Eu quero ter tudo. Eu quero ter tudo agora. Eu tenho quarenta e oito mil vontades ao mesmo tempo e não consigo saciar nada. Então me dá uma depressão e eu esqueço.
Eu gosto de ver desfiles de moda. Eu folheio todas as revistas paparazzi quando vou ao salão ou a qualquer consultório que seja. Evito as sérias. Mal ligo a televisão na hora do jornal. Às vezes minha vontade de ver um filme bobo é até incontrolável. Tipo agora. ("Diabo Veste Prada, Diabo Veste Prada, Diabo Veste Prada". Não tá passando, urgh.)
Eu falo bem rápido quando me irrito e eu me irrito porque a circunferência da minha cintura é 67cm e isso é completamente desproporcional ao restante do meu corpo. Ah, um silicone! Da cintura pra baixo, bastante. Eu juro que levo a sério essa idéia.
Eu sonho com uma casa bem bacana, um marido bem legal e filhos lindos. E eu sempre estou linda dos meus sonhos. Minhas roupas são de grife, vou ao salão todos os finais de semana, e, pasmem, sou sempre uma mulher gostosa depois de duas gravidezes.
Ha. Sou fútil, esconda meu segredo.

Nenhum comentário: