terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Com a sua licença, mas...

Hoje eu vou falar sobre cocô. E se você for uma pessoa educada, de etiqueta, e sensata, tudo que não sou, então, nem continue a ler. Mas é que faz muitos dias que eu queria escrever sobre cocô. O meu, em especial. ((L)).

Já está perto de completar dois meses que ele tem saído não-saudável, se é que vocês me entendem. Também achava que era verme. Mas os dez dias de vermífugos (?) não deram jeito. Nem o soro caseiro. Nem evitar a lactose! Ela só ajudou um pouquinho. Mas o cocô ainda tá me dando trabalho.

E aí, depois de muita resistência, porque eu já sabia o que estava por vir, fui na médica especialista. Esperei só três horas na sala de espera, ela me atendeu em cinco minutos, e falou ao telefone celular nesse meio tempo, mas esse é assunto para outro post, e passou o maldito exame de fezes. E de sangue.

Eu n-ã-o faço cocô no potinho por nada nesse mundo. Nada! Só pelo dinheiro. Meu amigo Daniel disse que me pagaria, mas, ainda assim, eu teria de pensar sobre (menos de cinco reais não vale). Eu não lembro de já ter feito essa exame, mas não gosto nem de me imaginar colhendo FEZES. E me disseram que você tem que fazer direto ali, no potinho mesmo! Como pode?! Por que o laboratório não te dá um penico? O diâmetro do negócio é quase a boca de uma garrafa PET. Não sei que teste de motricidade é esse. Eu não faço!

Então só mais uma semana resistindo... E fui hoje ao laboratório saber se eu tinha de fazer alguma dieta específica antes de colocar as fezes no potinho. Tem. Tem a dieta. Mas, antes fosse um potinho! SÃO TRÊS.

Em um deles, você tem que fazer o cocô e levar direto ao laboratório, no máximo, duas horas depois de fazê-lo! As fezes têm que estar "frescas", o atendente me disse. Aí tem outro, da tampinha vermelha, que já me esqueci que tipo de fezes que eu tenho de colocar nele. Tem um dedinho de uma gelatina transparente dentro dele. Mas acho que esse é para fezes frescas também. E tem o último, o pior de todos, onde você tem que acumular três cocôs que você tenha feito, e levar lá no laboratório pra galera! TRÊS cocôs. Você faz cocô uma vez, e coloca um pouquinho no potinho. Aí faz cocô outra, mais um pouquinho no potinho. E mais outra. Aí, agora sim, pode levar lá no laboratório! "Não precisa guardar na geladeira, esse líquido aqui dentro conserva as fezes!" Bóe, puta que pariu. Eu não queria mais ouvir aquilo. E eu não iria guardar meu cocô na geladeira da minha casa, nem se para isso dependesse a minha saúde. Eu ia parar de comer e de beber água, né, por favor! Só de abrir a porta da geladeira e saber que tinha cocô ali dentro. COCÔ. O meu cocô! Nan.

E, me diga, se eu fizer cocô três vezes no mesmo dia, coloco tudo ali dentro? E levo logo no laboratório? E se o pote é pequeno, minúsculo, do tamanho de uma xicrinha de café, COMO eu só vou colocar um pouquinho de cocô de cada vez? E se vier demais? Vou ter que interromper, é?

Me digam. Expliquem.

Eu não vou fazer isso. Só por dinheiro. E se me arranjarem um penico.

3 comentários:

laura disse...

kkkkkkkkk. ai Bia vc me diverte! kkkkk. mas fiquei com nojo desse exame tb! eca! rs.

e tu ainda ta com isso é?? aff maria. vai pssar as ferias com diarréia é? a pobi...

=*

Kursch disse...

Onde já se viu, né? Por isso não faço exame nenhum. Morro, mas não cago no copinho também.

Deyze disse...

Acho que vou fazer duas cotinhas. Uma pra comprar um penico pra você. Outra pra, antes de te dar o penico, fazer você defecar no potinho por dinheiro! $.$

Sei da sua angústia. Pena que não posso te ajudar. Só fiz esse exame quando era criancinha e mainha me ajudava! ^^