terça-feira, 13 de março de 2012

Correndo

É que hoje eu sentei pra descansar e senti minha cabeça se movimentar enquanto continuava parada em cima do pescoço. Também senti meus olhos se movimentarem sozinhos, inclusive sem sincronia, um subia e outro ia pro lado esquerdo, depois um ia para baixo e outro para a direita, e enfim. Eu também não estava movimentando os olhos. Tentava só olhar pro meu suco e meu pastel.

Antes eu dizia que eu parava, mas que "minha cabeça não". Hoje eu parei, e meu corpo também não parou mais. E meu pensamento eu nem sei onde é que tava nessa hora (em cinco outros lugares ao mesmo tempo).

Daí eu falei na aula que terça-feira que vem posso ajudar no grupo lá do Psicólogo não-sei-o-que, bolando uma dinâmica massa e coisa e tal, e fiz três idéias na minha cabeça (que continuava em outros cinco lugares - não os mesmos do da hora do pastel), e já sabia que à noite, na caixa de e-mail, eu ia escrever que só. Mentira. Posso não. Terça-feira que vem vou estar no curso maluco da primeira fase do concurso que eu passei e que se eu passar agora vou assumir o estágio. Mais um estágio.

Que eu já estou fazendo outro estágio, que acontece em dois lugares! Um dos lugares é em Macaíba, aí, caramba, meia hora pra ir e meia hora pra voltar, já pensou uma hora que tá se esvaindo, se liquefazendo, se perdendo nos cabelos que eu também estou perdendo? Era uma hora a mais dormindo, estudando, fazendo o relato daquele atendimento que ainda não enviei.

Ah, nem terminei o relato do atendimento da mãe do menino que fiz hoje. Mas até que o relatório da psicopedagoga dele eu digitei de uma vez só. Mas só que aí eu saí pra ir no banheiro e parei na recepção da clínica de psicologia olhando os horários daquela aluna do 3º ano que tá atendendo uma criança que eu, na monitoria, estou ajudando na supervisão.

O artigo que eu prometi a Hannia, coitada, ainda estou tentando ajeitar e estudar e fazer e escrever mais um pouco. Também esqueci de ligar pra mãe da outra criança. Avisar que o horário não vai dar certo, mulher, por causa de novo desse curso.

Aprendi a comer fazendo outras duas coisas ao mesmo tempo. E sem olhar pra comida. É bom que parei de catar cabelo e mosquito no meu prato. Também consigo comer rápido agora, viu. Em dez ou quinze minutos eu almoço, tomo até o café depois. Dá certo! Eu sento no computador logo em seguida, e minha avó já se apavora: "comeu agora e já vai trabalhar?!?!?!?". "Não, vó, aqui é rapidinho. Vou já tomar banho pra sair". "Sim. (Pausa). Tomar banho?!?!? Depois de almoçar?!?!?!". É quando dá tempo, vó!

Amanhã eu tenho terapia mas acho que vou pedir a minha psicóloga fazer nossas sessões quinzenais ao invés de semanais, porque aí é uma hora a mais de sono por semana, ou uma hora a mais de estudo, ou de trabalho, ou de relato, e dá duas horas de qualquer dessas coisas por mês, o que, no final do ano... Ai, não, eu coloquei o meu dia lá em Macaíba para a mesma manhã da psicóloga. Não acredito. Coincidiu. Cancela tudo? Sei não. Se ela estiver no mesmo ritmo e agenda que eu... Não vai dar. Vai ter que ficar pra 2013.

2 comentários:

Otávio disse...

Aí nessa história só quem se réia é o namorado... = /

Anônimo disse...

Hannia, coitada... entende isso...