domingo, 1 de abril de 2012

Uma resposta que já sei

O que é que você tem?
O que é que cê tem o quê?
O que você tem?
Como assim?
Não sei. Também quero saber.
Também quero saber.

É o remédio?
Deve ser.
Como deve ser? Você leu a bula?
Não. Pra quê?
Pra saber se é do remédio.
E que diferença faz?

Foi só uma noite mal dormida.
Ou uma vida inteira de noites mal dormidas.

É essa coisa cíclica, que eu não sabia que ia ser assim, que era assim, e, pior, eu não sei se vai ser sempre assim. É. A pior parte é isso.
Que foi que ele disse?
Que não necessariamente.
E o quê mais?
Alguma coisa sobre motivação inconsciente.
O que você acha?
Que é melhor não ir atrás de saber.
Sim. Talvez.

Não imaginava que seria cíclico. Nem que vá ser.
Eu tenho certeza que vai.

Nenhum comentário: