terça-feira, 18 de setembro de 2012

Hoje achei meus pés pequenos demais. Achei minhas unhas infantis, meus olhos menores do que são, a boca sumida. Hoje as roupas não me couberam, o sapato ao invés de me doer, caiu. Não sustentei bem o lápis nem minha altura, que já vem pouca. Hoje não encontrei meu sorriso. Hoje fui lembrada que deixei uma parte bem grande de mim para trás. Guardei o mínimo possível, e virou fardo.

Nenhum comentário: