quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Passa tempo

Então sempre vai ser assim? Então sempre vai doer, e sempre vou lembrar sem querer, ver sem querer, e sentir por que não tenho outra escolha? Então sempre vou achar que o problema foi meu. Que o investimento, antes da rejeição, é o pior castigo que alguém pode ter, e por que, por que comigo, e por que mais de uma vez. Uma segunda vez. E então vou escrever de maxilar travado e de dedos frouxos, e me arriscando a afirmações peremptórias que não sinto, não é bem isso, não vai ser mais assim, e passou. Passou.

Um comentário:

Júlio Cézar disse...

e ainda diz que não reclama