terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Azamiga

- Mulher, tô indo caminhar toda noite lá na Alexandrino. 
- E é? E é bom lá? 
- É, mulher, é ótimo. Mas tem umas coisas chatas. Mas é bom. 
- Mentira, o quê? 
- Porque assim. Você sabe onde é né? 
- Não.
- Então. A gente fica dando volta, dando volta, dando volta, e todo mundo igual. Mas sempre tem um povo que anda pro lado errado, na contramão. Não sei por quê.
- Mentira. Por quê?
- Não sei. Tem uns desenhos rupestres no chão mostrando pra onde a gente vai e pra onde a gente volta. Mas tem uns que vai no lugar de voltar e volta no lugar de ir. Normalmente são uns gatinhos bem feios sem camisa. 
- Ai, mentira. Nácreditonão. 
- Pois é. 

- Também é ruim outra coisa. Lá nem todo mundo lê, sabe como é?
- Lê?
- É, lê, ler. Escreveram no chão um monte de vezes: do lado esquerdo você corre, do lado direito você caminha...
- Mas essa frase é muito grande pra ficar lendo, assim, na caminhada. 
- Não. Só são duas palavras: "correr" e "caminhar".
- Aí?
- Aí o povo faz o contrário.
- Mentira.
- É. Quem caminha anda do lado direito, quem além de caminhar, passeia, anda do lado esquerdo.
- Af Maria... 
- E às vezes tem uns grupos de amigos instagram que andam lado a lado, aos cinco, aos seis, e não tem como caminhar com eles conversando sobre o instagram. 
- Mulher!
- Se você quiser ir, eu te pego em casa. Esses dias foi meio difícil estacionar. 
- Mentira! 
- Verdade.
- Tem tanta gente assim?
- Até tem. Mas é que tem uns grupos de educadores físicos, que, com três licenças do Seturn, duas do Detran, e talvez uma da Semurb, conseguem usar as faixas para estacionamento para outro fim.
- Mentira. Pra quê?
- Pra dar aula. 
- De graça? Pra população, é tipo aquelas academias das praças que...
- Não, mulher. É pagando. 
- Mentira, mulher.
- É. Aí eles interditam vagas de carros pra isso. Colocam uns cones, que o Detran, a Seturn e Semurb cederam a eles, porque eles não só podem como devem estar ali, disse o ofício publicado do diário oficial, aí espalham uns colchonetes, pros alunos deles, sabe. 
- Aí bem no estacionamento?
- É. 
- Af, mentira, mulher.
- Mas é. Mas tirando isso é legal. 
- Sei. 
- Tem um cara que vende salada de frutas que ele grita muito, sabe, pra conseguir vender salada, que ninguém compra. Aí é melhor ir com fones de ouvido. Pra ficar mais legal. 
- Menos ruim, né.
- E aí, vamos?

Nenhum comentário: