sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Então boa sorte

Que o melhor a fazer, com determinados fatos, com determinados seres, é fingir que nada aconteceu, que nada acontece. É relevar. Desconsiderar, principalmente quando não existe consideração, desconsiderar. É deixar de lado, acender o cigarro e esperar a primeira cerveja, enquanto se conversa sobre qualquer coisa, como se nada tivesse acontecido. Sempre: como se nada tivesse acontecido. Coisas boas nem ruins. Principalmente as ruins. Que não estão com vocês.

É melhor respirar essa fumaça de Marlboro e pensar em nada, e ouvir com filtros, ou sem filtros sem se importar com o que ouve. Sem filtros e sem se importar. E cantar a música, repetir uma história antiga, compartilhar uma fofoca que você sabe que ele vai gostar. Vai gostar.

Essa não é você, nunca será. Mas, em situações xis, terá de ser.

Nenhum comentário: