sábado, 23 de fevereiro de 2013

O melhor da formatura

O melhor de se formar não é só se formar. O melhor da formatura não é a preparação, porque há festas que a preparação é mais excitante que a própria festa. O melhor da formatura não são as psicólogas recém-formadas dançando músicas obscenas como se esse fosse um rito cultural (e natural) de passagem. O melhor não é a maquiagem impecável que te dá a ilusão de ser bonita e não mais feia. Também não são as fotografias que marcam a época.

O melhor da formatura são os abraços.

O melhor de se formar é descobrir que há mais pessoas do que você imagina que torcem por você. O melhor de se formar é compartilhar felicidade, alegria, verdadeiras. Porque a gente vive de compartilhar alegrias falsas e felicidades superficiais, dando abraços por conveniência e congratulações por educação básica. A gente faz isso em vários aniversários, no Natal, e até em casamento, não me desminta.

São tantos abraços em uma só noite, ou em uma só semana, tantos sorrisos realmente alegres, e palavras de quem está feliz porque a gente está feliz, e não há nada mais genuíno e felizmente humano do que sentir-se feliz pela felicidade de outra pessoa. Não há nada mais bonito que isso.

Pois essa foi uma semana bonita. Ontem foi uma noite bonita, com gente bonita, porque até quem é feio fica bonito quando se sente feliz pela felicidade do outro. Esse é o melhor presente que você pode dar a alguém: seu sorriso por motivo do sorriso dele. E um abraço.

Eu quero agradecer as centenas de abraços reais que me foram dados essa semana, e que eu também dei. O compartilhamento além-facebook de felicidades e de muito carinho. A comemoração pelo seja-lá-o-que-isso-signifique, porque na prática, na prática, a gente não sabe o que significa formar-se e ser jogado no mundo dos adultos grandes. Éramos adultos pequenos. Que ficaram grandes com os abraços sinceros.

Obrigada.

Um comentário:

Clarisse disse...

:)