terça-feira, 12 de março de 2013

Sim, eu vou

Eu vou agora mesmo. Eu vou esquecer essas presilhas e meu estojo por aqui, para voltar logo. Você bem sabe que eu esquecendo o estojo, volto rápido. Meus transtornos obsessivos me impedirão de continuar um dia normal sem você. Sem o estojo, eu digo.

Pois eu vou. Logo mais eu chego aí.

Vou esquecer essas sandálias no banheiro, pois é certo que eu venha por aqui essa semana, como quem tem muita pressa e improviso, tomar um banho na metade do dia. Ou como quem vem na urgência de te amar e precisa de um banho, de improviso, na sequência. E meus transtornos obsessivos não permitem o banho sem os chinelos.

Pois fique que eu vou. Venho.

Eu vou logo olhar o cinema e as passagens, as datas, as viagens para logo. Eu quero com você viver viagens e viajar a vida inteira, por completo. Não quero que falte um pedaço desse mundo de nós dois, sem ser visitado por nós. Quero que a gente se ame em todos os cantos dessa odisséia, que somos nós.

Vai dormir que eu chego já. Eu fecho o livro, tranco a caixa que te dão as perguntas "no que você está pensando?", e logo vou. Já chego. Bem aí nos seus sonhos de agora.

Nenhum comentário: