quinta-feira, 18 de abril de 2013

Dos bons conselhos

Não seja calado.
Seja calado só por educação, até o ponto em que isto não o prejudicar. Se prejudicar, só cale a boca quando deixar de prejudicar.

Não fui eu quem disse, foi João. Ubaldo.

Então fale. Então diga. Não dê voltas, não espere, não desista. Não seja reativo e só ouvidos; não deixe acontecer, só tomando as rédeas quando elas estiverem prontas. Não deixe passar os dias para dizer, não espere meses, não espere anos. Nem julgue o destino eficaz e sábio. Não existe destino se você não verborragia um pouco; se explica e defende.

Não cale os anos todos, as pessoas. Não cale a história. Transformar o hoje em um poderia ter sido, isso sim, é doído. E prejudica.

Prepare logo o discurso e aposte. Não fique mudo de suas palavras, também não de suas atitudes. Isso vai deixar uns outros mudos; de novo, vai ser prejudicial.

Então siga o conselho. Ponha a verdade nas palavras, acene, assuma. Então depois, sim, aguarde. E então ouça a resposta inexorável, de que antes sua verdade feia que o silêncio limpo.


Não seja medroso.
Todo mundo tem medo, mas a pessoa não pode ser medrosa.
Para viver e fazer, é necessário manter uma coragem constante e acesa.

João Ubaldo Ribeiro.

Nenhum comentário: