quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Futuro que não foi

Umas coisas e nada demais.
Uns dias e nada mais.
Porque sim.
Porque nós.

Os rostos fixos.
Olhos fundos.
Dez anos que esqueceram de nós,
que esquecemos de nós.

Nenhum comentário: