quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Desenho de nós

Me passava os dedos sobre meus olhos, sobrancelhas, o nariz e minhas bochechas duras. Dizia quase nada com voz doce. Punha os olhos dentro dos meus olhos, de um jeito que devia de estar enxergando meus segredos. Passava os dedos por cima dos meus lábios, das pálpebras e cílios, do nariz novamente. Dizia palavras doces e sua voz saía fraca e tranquila feito ela. Me olhava apaixonada e seu corpo não tão perto me dizia que poderíamos ser um pouco mais. Seus dedos me desenhavam, seus olhos escancaravam eu mesmo, de frente pra ela. Dizendo que poderíamos ser um pouco mais.

Continuamos deitados de lado, e de frente um pro outro. Os dedos, olhos e alma se desenhando todos.

Chovia.

Nenhum comentário: