quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Vai passando

Haverá um tempo em que todas as mulheres serão loiras, ou terão mechas loiras por cima ou por baixo dos cabelos. Haverá um tempo em que todas terão os cabelos bem coloridos. Haverá um tempo em que todos leremos os mesmos livros, e discutiremos toda a história e coisa nenhuma sobre eles. Haverá um tempo em que todos vão a Europa nas férias de julho. E outro em que viajarão pelos espaços latinos da América com suas mochilas. Haverá o tempo em que teremos os dentes brancos, alvíssimos, eu, você, o âncora do jornal e também o porteiro daqui do prédio. Haverá um tempo em que beberemos menos café e tomaremos mais suco, e o tempo do inverso, quando tomar café estiver mais em voga. Haverá o tempo dos lábios vermelhos, depois dos róseas, depois dos cores de boca mas que todos saberão que é a cor artificial do natural dos nossos lábios. Haverá um tempo em que nos fotografaremos à exaustão, e em que vamos nos abraçar menos. Haverá um tempo em que todos vão querer escrever, e outro em que todos vão querer aprender a desenhar. Haverá um tempo de sermos bem magros, e outros de termos os músculos bem arredondados para que todos vejam. Haverá os tempos de lidar mais com máquinas que com pessoas, mais com telas que com olhos. Haverá o tempo dos gritos de protesto e de ordem. Haverá o tempo do silêncio absoluto e do grito adormecido.

Nenhum comentário: