quarta-feira, 14 de maio de 2014

Saudade

Com uma saudade imensa de mim. Das coisas que fazia por mim mesma e por mais ninguém, dos dias cheios de escrita e música baixa, e barulho nenhum, e café pra de vez em quando. Dos livros sendo devorados. Do mundo inteiro passando e a vida esperando e a vida passando e o mundo esperando. Enquanto eu ficava comigo mesma. Como se eu me namorasse antes e agora não mais. Como se eu me cuidasse antes e agora não mais. Como se tivesse deixado de lado minha própria maternidade. A de mim mesma. A maternidade mais importante que temos.

Falta escrever um mundo de palavras. Minha cabeça ficou vazia delas. E meu coração... meu coração acho que nem existe mais. Quando a gente pára de se pôr nos próprios braços, o coração foge. E por isso as palavras não surgem mais. Nem permanecem.

É preciso retomar o tudo. Estou morrendo de saudade de mim mesma.

Nenhum comentário: