segunda-feira, 8 de setembro de 2014

O começo do fim

Quando me faltaram todas as palavras de novo. Quando me faltou o bom senso e tudo o que ele provê, e eu telefonei em urgência e extrema necessidade. Quando me faltou a vergonha e eu fiz isso de novo. Quando me faltou o sono e eu sonhei os mesmos sonhos de olhos abertos. Quando me faltaram as travas inconscientes e eu sonhei tudo nosso de novo, e presente. Bem forte. Tudo como antes. Quando me faltou o acalanto e as palavras suas de fim de dia. Quando me faltaram os planos para o próximo verão - e fim de semana. Quando me faltou aquela viagem que nunca fizemos. Quando faltaram todos os planos que ficaram em suspenso - eram poucos. Quando o silêncio tornou o choro mais pesado e firme, convicto de que tinha de ser assim: um peso em meio ao silêncio. Quando me faltaram os barulhos e meus dias se resumiram aos silêncios todos. Quando foi o começo do nosso fim. Quando foi o começo do meu fim.

Nenhum comentário: