quarta-feira, 21 de junho de 2017

~

tem um momento aparentemente muito definidor do ciclo depressivo e difícil de convencer o outro de que ele é real sem parecer muito extremista, muito infantil ou carente de atenção,
que é uma convicção muito peremptória de que você não vai se sentir feliz novamente,
em nenhum momento daqui em diante.
é impossível racionalizar isso pra explicar como se chega até esse lugar/tempo,
e também é impossível racionalizar de modo a desmistificar, desfazer, e ir para um estágio mais esperançoso.
a referência parece boba mas me lembra muito a alusão feita em harry potter sobre a presença dos dementadores: você sente como se não fosse ser feliz nunca mais, se sente sem nenhuma esperança.

é bem pior que a apatia porque nela se sente pouco o tudo.
nesse estágio não existe o desespero nem iniciativa de nenhum tipo (boa ou ruim), mas a convicção é muito certa.
evidente que se o ciclo se esvair, se não tiver um fim ruim, se não ficar "pra sempre", essa convicção é revertida. mas enquanto ela permanece, enquanto está estabelecida, é algo fixo, até imanente,
e desaconselhável de conversar sobre.
as interpretações podem ser erradas, podem ajudar pouco.

Nenhum comentário: